Grupo Ria


Seja bem vindo e navegue a vontade.                                                                       Conheça mais sobre o Grupo Ria, suas adaptações, montagens e artistas.

<

Mayombe

Pepetela

A obra é uma reflexão, envolta pelos ideais socialistas, sobre a dura realidade da sociedade angolana, sobre as perspectivas do movimento de libertação e da população local em relação aos princípios conflitantes do MPLA. Cada personagens luta a seu modo por seus ideais de libertação. Em meio a isso, vimos uma Angola despedaçada e sem unidade. O livro procura retratar esse desfacelamento e critica as lutas de grupos que não se unem por um ideal comum. A estrutura narrativa polifônica (várias vozes), que retrata os acontecimentos sob o ponto de vista de várias personagens em primeira pessoa, revela o profundo respeito a cada homem na sua individualidade e o desejo do autor de transformar os agentes da revolução em sujeitos da luta. Durante toda a narrativa, ocorre um mesmo registro linguístico, a despeito do abismo existente entre as classes sociais das personagens e as suas origens culturais, o que reforça a idéia de propor a igualdade entre as pessoas. Além disso, há a tentativa de criar um ideal nacionalista que une os povos distintos e a MPLA em oposição ao colonialismo. Ao retratar a luta de tribos em busca da libertação de seu país, Mayombe pode ser comparada ao romance indianista Iracema, de José de Alencar. Ambas apresentam conflitos entre tribos e a tentativa de se isolar do colonialismo português. Publicado originalmente em 1980, Mayombe foi escrito durante a participação do escritor angolano Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos (Pepetela) na guerra de libertação de Angola na década de 70. Recompõe o cotidiano dos guerrilheiros do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) em luta contra as tropas portuguesas. O romance, inovador, aborda as ações, os sentimentos e as reflexões do grupo, e as contradições e os conflitos que permeavam as relações daqueles que buscavam construir uma nova Angola, livre da colonização.

     Mais um desafio para o nosso diretor e adaptador Jose Paulo Rosa.

Ficha Técnica
Direção e Adaptação: José Paulo Rosa
Assistente de direção Deco Araujo

Elenco:

Eudes Nascimento
Flavio Oliveira
Daniel Lima
Fabrizio Nasscioli
Gustavo Gaspar
João Angello
Jhon Honz
Vania Bawe
Wagner Nunes

Figurino:Victoria Mantovani
Cenografia Criação de Luz: José Paulo Rosa
Assistente de direção Deco Araujo
Op. Luz: Mirabe
Trilha Sonora: Deco Araujo e Fabrizio Nascioli